A ESCOLHA PÚBLICA COMO DETERMINANTE DA IMPLANTAÇÃO DO ESTALEIRO ENSEADA INDÚSTRIA NAVAL E SEUS EFEITOS NO TERRITÓRIO LOCAL

Ícaro Argolo Ferreira

Resumo


O artigo analisa a construção e implantação do empreendimento Estaleiro Enseada Indústria Naval, na Bacia do Paraguaçu, estado da Bahia, considerando a dimensão conflitiva de interesses diversificados entre agentes públicos estatais, empresariais e os atores locais, sobre os destinos do território. Para tanto, toma por base o processo de constituição da decisão sobre o empreendimento, na perspectiva da teoria da “escolha pública” e, nessa linha, analisa as estratégias utilizadas pelos diversos agentes, mas, especialmente, pelos órgãos governamentais como a União e o Governo do Estado da Bahia e pelo consórcio formado por empreiteiras, como Odebrecht, OAS, UTC e Kawasaki que de forma articulada alcançaram a aprovação e instalação do empreendimento.


Palavras-chave


Estado. Território. Indústria Naval. Estaleiro Enseada. Escolha Pública.

Texto completo: PDF

Apontamentos

  • Não há apontamentos.


Licença Creative Commons
Este trabalho está licenciado sob uma Licença Creative Commons Attribution 3.0 .

ISSN 2238-3948

Faculdade de Tecnologia de Bauru