AS IMPLICAÇÕES DO PROCESSO DEMISSIONAL NOS FUNCIONÁRIOS REMANESCENTES EM UMA EMPRESA DA REGIÃO DO ALTO TIETÊ

Paloma Lins Oliveira, Patrícia de Oliveira Barbosa, Janaina Abussanra Paro, Neusa Haruka Gritti

Resumo


O presente artigo tem como objetivo analisar o comportamento dos funcionários remanescentes após as demissões. Os que permanecem na empresa, de uma certa forma, apresentam atitudes de insegurança e instabilidade em relação à organização. Foi realizada uma pesquisa exploratória com dez funcionários de uma empresa da Região do Alto Tietê. A metodologia tem como base teórica fundamentadas pelos autores como Lacombe (2011), Marras (2011), França (2013) que abordam sobre o processo demissional dentro das organizações e o papel dos Recursos Humanos. O resultado da pesquisa mostrou que após as demissões surge sobrecarga de trabalho, incerteza quanto a permanência na organização, seguidos por sentimentos de desmotivação e insatisfação com a empresa. Assim, é necessário que a empresa trabalhe a comunicação assertiva com os remanescentes e busquem meios para incentivar, capacitar e dar apoio a esses funcionários.


Palavras-chave


Organização; Demissão; Funcionário; Remanescente; Processo demissional

Texto completo: PDF

Apontamentos

  • Não há apontamentos.


Licença Creative Commons
Este trabalho está licenciado sob uma Licença Creative Commons Attribution 3.0 .

ISSN 2238-3948

Faculdade de Tecnologia de Bauru